Este doce, deve a sua criação às freiras da Ordem das Clarissas ( Fundada em 1212), aquando da sua passagem pelo antigo Convento de Santa Maria, em Almoster e que foi extinto em 1834, data da extinção das Ordens religiosas em Portugal. Os bolos, são de feitura simples, para aproveitamento das claras dos ovos, cujas gemas terão entrado na confecção de outros doces.

Para justificar o seu nome, conta-se que, estando as freiras da Ordem atarefadas na cozinha preparando os bolos que iriam ser servidos a um grupo de fidalgos, que se encontravam de visita ao Convento, uma delas mostrou preocupação por irem apresentar um doce tão singelo a tão ilustres visitantes, ao que uma outra, a terá sossegado, afirmando que os bolos ficariam tão bons que os fidalgos se sentiriam “arrepiados”.

 

Ingredientes:

 

1 Kg de miolo de amêndoa

1 Kg de açúcar

1 Colher de chá de canela

8 Claras

 

Modo de Preparação:

 

Batem-se as claras em castelo bem firme e aos poucos vai-se misturando o açúcar e a canela até ficar uma massa dura.

Junta-se a amêndoa cortada às lascas muito finas, e envolve-se bem.

Deita-se às colheradas em tabuleiros forrados com papel vegetal untado com manteiga e polvilhado com farinha.

Vão ao forno muito fraco para cozerem.

 

Fonte: Câmara Municipal de Santarém

Arrepiados de Almoster
0.00(0 votes)

Publicado Por Pratos da Região

Comentário (0)

Deixe Um Comentário