Este é um doce regional, tradicional da pastelaria aveirense, cuja fórmula e método de produção original tem origem nas freiras dos vários conventos existentes em Aveiro até ao século XIX – concretamente, as dominicanas, franciscanas e a carmelitas, que se encontravam no Mosteiro de Jesus de Aveiro, extinto em 1874 e presentemente, Museu de Aveiro.

As religiosas utilizavam, então, a clara de ovo para engomar os hábitos, enquanto que as gemas, se constituíram na base para a feitura do doce, para que não fossem desperdiçadas. Com a extinção dos conventos, finalizada em 1834, o fabrico dos ovos moles manteve-se, graças a senhoras educadas pelas referidas freiras. Desde o início da existência da linha de caminho de ferro entre Porto e Lisboa, a partir de 1856, que se tornou tradicional, a venda dos ovos moles, feita por mulheres usando trajes regionais, durante a paragem dos comboios na estação de Aveiro.

 

Ingredientes:

 

300g de açúcar

3,5 dl de água

30 gemas de ovos

 

Modo de Preparação:

 

Levar 300 gr. de açúcar ao lume com cerca de 3,5 dl de água e deixar ferver até obter ponto de cabelo.

Retirar do lume e deixar arrefecer.

Cortar 30 gemas de ovos, juntar as gemas ao preparado anterior e levar tudo ao lume para que as gemas obtenham a consistência desejada.

Mexer com colher de pau e nunca em círculo, mas em movimentos de vaivém, para não ficar estriada.

Quando a mistura ficar mais espessa, retire do lume.

Posteriormente pode usar formas de hóstia pré-feitas, preencher cada metade da forma com o creme de ovos moles já esfriado e usar uma clara de ovo como cola para unir as duas metades.

A seguir com uma tesoura é só recortar.

 

Fonte: Câmara Municipal de Aveiro

Ovos Moles de Aveiro
5.00(1 vote)

Publicado Por Pratos da Região

Comentário (0)

Deixe Um Comentário